Portal de notícias, artigos e informações. Criação e desenvolvimento de jogos e aplicativos digitais educativos.

Estudo veiculado no site info, games.

Por , sexta, 07 de junho de 2013.

Gamers tomam decisões morais o tempo todo e veem o resultado disso instantaneamente.

São Paulo – Videogames incentivam adolescentes a serem mais éticos e terem noções morais mais acentuadas. É o que aponta um novo estudo da Universidade de Victoria, no Canadá.

A pesquisa, realizada pela Dra. Kathy Sanford, levou cinco anos para ser concluída e observou adolescentes de 13 a 17 anos.

“O que concluímos é que eles estavam aprendendo algo muito mais profundo do que imaginávamos ou do que podíamos observar de fora. Eles estavam resolvendo muitos problemas e formulando estratégias. Estavam aprendendo a colaborar e desenvolver habilidades de liderança”, disse Sanford em entrevista ao jornal canadense The Globe and Mail.

“Mas a coisa mais profunda que me surpreendeu foi perceber o engajamento deles como cidadãos, fazendo escolhas morais e éticas o tempo todo. Eles estão experimentando papéis por meio de seus personagens nas histórias. Se eles agem mal, se eles escolhem ser más pessoas, eles veem em tempo real os resultados dessas decisões”, afirmou a doutora.

Ao falar sobre os pais preocupados com filhos que sejam muito ligados aos videogames, Sanford disse: “Isso pode causar medo nos adultos, porque eles não sabem o que realmente está acontecendo. Nós não vemos o que as crianças estão fazendo do mesmo jeito que observamos quando eles assistem televisão – especialmente com jogos online, quando você não sabe com quem eles estão falando. Então temos que conversar com nossos filhos sobre o que eles estão fazendo e mostrar interesse de forma sincera. Parte dos personagens são problemáticos, há muito machismo, então temos que conversar com eles sobre isso e não proibi-los”, concluiu.

Deixe um comentário