Portal de notícias, artigos e informações. Criação e desenvolvimento de jogos e aplicativos digitais educativos.

Ainda ontem assisti a uma palestra onde foram expostos dados bastante interessantes acerca do game “Dengue Ville”, uma parceria da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e da empresa de comunicação e publicidade Lápis Raro, de Belo Horizonte. O game foi inspirado no famoso “FarmVille”, mas o que mais impressiona são os números de acesso e  a repercussão em torno do game, o que mostra que é possível aliar educação com diversão. Separei algumas reportagens feitas na época do lançamento do game (2010), e sua recente atualização.

Links das reportagens completas:

19/03/2010 – 15h44
da Folha Online

Na onda de games sociais, “Dengue Ville” mira o combate à doença

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais criou o game “Dengue Ville”, cuja fonte de inspiração ocorre no popular jogo do Facebook, o “FarmVille”. O “Dengue Ville”, entretanto, é voltado a outro site de relacionamentos: o Orkut, que é bastante popular no Brasil.

“Em ‘Dengue Ville’, sua casa e seu bairro estão infestados de focos de dengue. Para sobreviver neste jogo, é preciso estar sempre atento e eliminar toda água parada onde o mosquito possa se reproduzir. Convide seus amigos e entre nesta batalha”, afirma a apresentação do aplicativo.

"Dengue Ville", game cuja fonte de inspiração ocorre no popular jogo do Facebook, o "FarmVille"; ideia é combater a doença

No game, o usuário pode escolher entre quatro avatares e oito cenários (casa, quintal, interior da casa, rua, lote vago, praça, prédio comercial e parque). A missão é combater os focos de dengue.

O internauta passa o mouse e clica, por exemplo, para esvaziar garrafas e pneus, colocar areia nos pratos das plantas, cobrir caixas d’água, mobilizar os vizinhos, distribuir soro caseiro entre as vítimas da doença em um posto de saúde, dentre outras ações.

Ao realizar a tarefa, aparecem mensagens educativas, como “Muito bem. Não deixe nenhum vasilhame sem tampa a céu aberto. Vire a boca para baixo e, de preferência, encaminhe o que for lixo para a coleta pública”.

À medida que o internauta elimina os focos de Aedes aegipty, ele sobe de nível. Começa no iniciante, passa por recruta da saúde, caçador de focos, herói do bairro, até o décimo: o “extermina dengue”.

Se a pessoa fica muitos dias sem jogar, ao retornar, o avatar aparecerá amarelado, porque “você” pegou dengue. Uma mensagem explica que para continuar no jogo é preciso ir à unidade de saúde. Somente assim o avatar retoma a aparência saudável e volta a combater o mosquito.

A campanha de combate à dengue também inclui o Twitter: “denguemosquito" e "matadordadengue”, segundo nota da secretaria.

Data:30/03/2011
Autor:Comunicação Minas Saúde

SES-MG lança nova versão do jogo DengueVille

Crédito: André Brant (SES-MG)

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) lançou, nesta quarta-feira, a segunda versão do jogo Dengue Ville.

Na abertura, apresentação teatral do grupo Saúde em Cena, formado por voluntários da própria secretaria, reforçou a importância do trabalho em conjunto para o enfrentamento da Dengue no estado. Em seguida, um bate-papo reuniu convidados e também abriu espaço para perguntas e dúvidas do público.

Estiveram presentes o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, o gerente de planejamento online da JBis, Anderson França, a blogueira do “Hoje vou assim“, Cris Guerra, a diretora web da Lápis Raro, Juliana Duarte, o subsecretário de Juventude do governo de Minas Gerais, Gabriel Azevedo, e o professor e coordenador da graduação tecnológica em Jogos Digitais da PUCMinas, Marcelo Nery. Nery, inclusive, conduziu a palestra “As redes sociais no fortalecimento da cidadania”, que antecedeu o encerramento.

A respeito dessa ferramenta, o professor elogiou a iniciativa DengueVille e seus resultados na mobilização das pessoas. “A sociedade de hoje já está intrinsecamente relacionada com a cultura digital, as crianças já nascem mexendo numa série de equipamentos e já entendem facilmente essa linguagem”, observa. Por essa razão, são veículos de comunicação muito rápidos e que permitem ações com um bom retorno para mobilizar as pessoas.


Dengue Ville em Guerra
Mais dinâmica, a versão do jogo ganhou um novo cenário e uma nova plataforma: o Facebook. O jogo, que já estava disponível no Orkut, é um reforço na estratégia de conscientização e mobilização para alcançar as futuras gerações, instruindo-as sobre o seu verdadeiro papel para acabar com a doença.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, a mobilização nas redes é uma oportunidade de alcançar a população jovem. De acordo com o secretário, esta é uma “faixa etária de uso intensivo das redes sociais”. Por essa razão, a ferramenta lúdica e a aplicação nas redes sociais é mais uma forma de “trazer a pessoa para o tema e o debate, para ter uma atitude no enfrentamento”, completa.

A segunda versão do aplicativo está alinhada ao conceito “Agora é Guerra – todos contra a dengue” e às estratégias de Mobilização Social. Sua proposta principal é a valorização das ações coletivas no combate à doença. Para tanto, o jogo foi pensado a partir das seguintes estratégias: Blitz Educativas, Força Tarefa e Dengômetro. Todas propõem um desafio aos jogadores, sempre embasado em situações reais.

O “DengueVille em Guerra” apresenta também um novo cenário, agora maior e com mais ambientes, novas ações e desafios, uma lojinha de itens, uma moeda específica, o Prevencoins, uma nova forma de pontuação e uma série de outras novidades. Na lojinha, os jogadores podem, por exemplo, comprar diversos objetos como lixeiras de coleta seletiva, materiais de divulgação e objetos de decoração que exigem cuidados de manutenção, para que não se tornem foco de dengue. Alguns deles só estarão disponíveis depois que o usuário atingir determinado nível e tiver a quantidade suficiente de prevencoins (a moeda do jogo) para comprar.

Concurso
Juntamente com o novo jogo, a equipe de Mobilização Social da SES-MG anunciou a realização de um concurso nas redes sociais. O objetivo é premiar experiências de maior êxito, realizadas no estado, para enfrentamento da Dengue. Para participar, o autor (cidadão, associação, escola, empresa, etc.) deverá inscrever a sua ação no sitewww.guerracontradengue.com.br. Além de ser um caminho rápido e eficiente para multiplicação de informações sobre prevenção ao mosquito Aedes Aegypti, a equipe também espera estimular a troca de experiências.

Para avaliar a participação, serão analisadas postagens de vídeos, fotos, blogs, matérias publicadas na imprensa, entre outras ferramentas, para comprovar a realização das ações.

Dengue em Minas
Em 2011, devido à intensificação das ações de controle e mobilização social implantadas a partir de novembro do ano passado, ocorreu uma importante redução nos casos, comparativamente ao ano de 2010. São 14.241 casos notificados até o dia 11 de março, sendo que em 2010 foram notificados 65.350 no mesmo período.

 

 

Deixe um comentário