Portal de notícias, artigos e informações. Criação e desenvolvimento de jogos e aplicativos digitais educativos.

Com a participação de representantes de diferentes entidades do governo, fórum de negócios em São Paulo foi um esperançoso debate sobre políticas nacionais para games

Henrique Sampaio  – Atualizada às 

Link: http://arena.ig.com.br/2012-11-29/a-industria-fantasma-em-busca-do-peixonauta-dos-games.html

 

Arena IG – Fred Vasconcelos, da ABRAGAMES, falando no fórum de negócios do BIG

 

A discrepância entre o consumo e a produção de games no Brasil espanta: embora sejamos o quarto maior País em consumo, de acordo com um estudo da consultoria PwC , divulgado em outubro, contribuímos com insignificantes 0,1% da produção de jogos no mundo inteiro, segundo uma pesquisa da ABRAGAMES . Foi com essa incômoda constatação que começou o Business Forum do BIG , o Brazilian International Games Festival , que aconteceu nesta quarta-feira (28) em São Paulo, no Museu da Imagem e do Som (MIS). Reunindo representantes de diferentes entidades do governo, o fórum serviu para esclarecer uma coisa: há um valioso trabalho coletivo sendo feito para impulsionar a indústria de games brasileira nos próximos anos.

Outros fóruns do gênero já foram realizados no Brasil, mas este parece ter sido o primeiro em que todos os participantes estavam completamente cientes da importância (e dos problemas) do desenvolvimento de games para o País. Em vez dos discursos batidos e redundantes sobre pirataria e alta carga tributária, questões que não são mais segredo para ninguém (mas que, obviamente, foram levadas em consideração), o papo foi um claro exemplo de como o governo está avançando bem nos tópicos pertinentes à nossa indústria fantasma de games, e que, uma vez encaixadas, as engrenagens estão começando a se mover – e sem a demagogia que estamos acostumados a ouvir dos nossos “representantes”, quando o assunto são games e políticas nacionais.(…)

Confira a reportagem completa no link: http://arena.ig.com.br/2012-11-29/a-industria-fantasma-em-busca-do-peixonauta-dos-games.html

 

 

Deixe um comentário