Reportagem veiculada no canal IG – Último Segundo – Cultura/Cinema (link), revela um importante processo na criação de personagens: a animação. O mesmo processo também é usado para animar personagens em jogos. Claro que os jogos permitem a interação entre jogador/personagem, o que já não ocorre em animações voltadas para o cinema. Mas essa parte da interação é feita via programação.

Vale a pena conferir a reportagem. Abaixo alguns trechos…

(Para ler a reportagem completa, clique aqui!)

“A Pixar parece um clube”, diz animadora Nancy Kato

Integrante do estúdio desde 2000, brasileira fala ao iG sobre seu trabalho no estúdio e comenta o lançamento “Valente”

Guss de Lucca iG São Paulo | 

Em passagem pelo País, a animadora brasileira Nancy Kato, integrante da Pixar desde 2000, conversou com o iG. Além de falar sobre o novo filme do estúdio, o épico “Valente”, que estreia no Brasil no próximo dia 20, ela contou detalhes sobre seu trabalho na Pixar, onde participou de filmes como “Monstros SA”, “Procurando Nemo”, “Os Incríveis” e “Up – Altas Aventuras”.

iG: Dizem que a Pixar é o lugar mais divertido do mundo para se trabalhar. Você confirma isso?
Nancy Kato: Confirmo. Temos exibições de filmes, palestras de diretores, aulas de ioga, piscina… Mas temos tanto trabalho que às vezes não dá tempo de aproveitar nada. Falamos que é um clube, tem até massagista.

iG: Qual é o seu trabalho dentro do processo de animação?
Nancy Kato: Minha parte é cuidar da atuação do personagem, dar vida ao personagem. Quando recebi a Merida, de “Valente”, ela estava em uma posição neutra. Minha responsabilidade é dar vida a ela.

iG: O modo como os atores falam ou se movem influencia a animação dos personagens?
Nancy Kato: Com certeza. Como a voz é gravada antes de a gente animar, assistimos às gravações dos atores. Aí depende do ator. Se ele for muito expressivo, usamos alguma coisa como referência para a animação.

iG: Você pode citar um caso em que isso ocorreu?
Nancy Kato: Por exemplo, em “Valente” animei a Rainha Elinor, que foi dublada pela Emma Thompson, e ela é uma atriz maravilhosa. Existem caretas que a personagem faz quando fala com os filhos durante a refeição, dando bronca neles, que tirei da Emma Thompson. (…)

Leia a entrevista completa!


escolajogo

Artista e desenvolvedor de jogos e aplicativos educacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Informações

Evento: Bom dia Memorial – a periferia e sua diversidade

Estará ocorrendo neste fim de semana o evento “Boa noite memorial / Bom dia memorial – A periferia e sua diversidade” no Memorial Minas Gerais Vale. O evento, que começa na sexta, dia 29 de Leia mais…

Notícias

Pesquisa feita nos EUA mostra como videogames podem beneficiar crianças

02/03/2015 – 10h12 Veja 5 jogos que vão deixar você mais inteligente Théo Azevedo Do UOL, em São Paulo Link da reportagem “Jogar videogame faz bem. De acordo com um estudo da Academia Americana de Leia mais…

Informações

Game educativo “Infância Livre”, aborda tema de exploração do trabalho infantil

O game “Infância Livre” (http://www.mptgames.com.br/infancialivre/) é o primeiro jogo fruto de uma parceria entre o Ministério Público do Trabalho de Campina Grande e o Curso Superior de Jogos Digitais da Facisa. Trata-se de um jogo denúncia Leia mais…