11/03/2011 – 08h58

CAMILA FUSCO
DE SÃO PAULO

Folha de São Paulo

Link da reportagem: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/887219-impostos-e-pirataria-reduzem-potencial-da-industria-de-games.shtml

Impostos e pirataria reduzem potencial da indústria de games

Considerado um dos países mais promissores para games, com 40 milhões de jogadores, o Brasil ainda não descobriu como combater a pirataria e estimular a produção nacional do setor.

Segundo levantamento do Conselho de Economia Criativa da Fecomercio e da Abragames, o país movimenta R$ 300 milhões em games, incluindo jogos on-line, para consoles e computador.

Do total, 60% do valor, ou R$ 180 milhões, correspondem ao comércio paralelo, dominado principalmente por CDs falsificados de jogos. “Temos um ambiente propício ao desenvolvimento de games, mas o mercado não chega a 1% do total mundial”, diz Adolfo Melito, da Fecomercio.

No mundo, o mercado de jogos movimenta cerca de US$ 32 bilhões (R$ 56 bilhões), puxado pelos EUA. O potencial da indústria brasileira é de R$ 3 bilhões, mas aspectos que envolvem principalmente crédito e tributação inibem o avanço.

Editoria de Arte/Folhapress

Segundo o executivo, que deve entregar documento sobre a importância do setor ao ministro Aloizio Mercadante, da Ciência e Tecnologia, tributação e crédito são dois dos principais entraves.

Hoje, os tributos aplicados aos games envolvem 30% de IPI, 9,25% de PIS/Cofins e ICMS entre 18% e 25%.

A proposta a ser apresentada inclui uma “trégua” de cobrança nos tributos por períodos preestabelecidos.

Isso poderia contribuir para aumentar o número de profissionais no setor, que hoje soma 560 pessoas.

Outro aspecto a ser pleiteado é facilidade ao crédito, com redução das garantias e linhas de financiamento com juro zero -mediante a aplicação do IPCA para correção do valor do empréstimo.

GAMEWORLD

Como desenvolver o ecossistema dos jogos no Brasil será um dos temas da feira GameWorld, que acontece até domingo em São Paulo.

A expectativa é reunir cerca de 15 mil pessoas em torno de lançamentos e jogos e também para fazer negócios.

Um dos anúncios mais aguardados é o Nintendo 3DS, console portátil da Nintendo que inclui também a reprodução de vídeos e fotos em terceira dimensão.

Entre os negócios, o destaque é a entrada da gigante de mídia Arvato Digital Services na finalização de jogos da Disney no Brasil –os preços devem cair cerca de 30%.

Um dos participantes será o ex-deputado e atual conselheiro da Fecomercio, Fabio Feldmann, que está discutindo a importância do setor com o governo, a indústria e a sociedade civil.

“São os diversos setores da economia criativa, como mídia, artes e mesmo os games, que vão permitir o salto de qualidade no desenvolvimento do país”, afirma.


escolajogo

Artista e desenvolvedor de jogos e aplicativos educacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Informações

Evento: Bom dia Memorial – a periferia e sua diversidade

Estará ocorrendo neste fim de semana o evento “Boa noite memorial / Bom dia memorial – A periferia e sua diversidade” no Memorial Minas Gerais Vale. O evento, que começa na sexta, dia 29 de Leia mais…

Notícias

Pesquisa feita nos EUA mostra como videogames podem beneficiar crianças

02/03/2015 – 10h12 Veja 5 jogos que vão deixar você mais inteligente Théo Azevedo Do UOL, em São Paulo Link da reportagem “Jogar videogame faz bem. De acordo com um estudo da Academia Americana de Leia mais…

Informações

Game educativo “Infância Livre”, aborda tema de exploração do trabalho infantil

O game “Infância Livre” (http://www.mptgames.com.br/infancialivre/) é o primeiro jogo fruto de uma parceria entre o Ministério Público do Trabalho de Campina Grande e o Curso Superior de Jogos Digitais da Facisa. Trata-se de um jogo denúncia Leia mais…