Escola Games

Escola Games – Sopa de Letrinhas

… Escola Games: ESCOLA GAMES é um site gratuito de jogos educativos para crianças a partir de 5 anos e todos os jogos são desenvolvidos com acompanhamento pedagógico para que elas aprendam brincando. Na versão atual do site há 24 jogos cujos temas se relacionam à língua portuguesa, à matemática, Leia mais…

Por escolajogo, atrás
Escola Games

Escola Games – Segredos do Egito

… Escola Games: ESCOLA GAMES é um site gratuito de jogos educativos para crianças a partir de 5 anos e todos os jogos são desenvolvidos com acompanhamento pedagógico para que elas aprendam brincando. Na versão atual do site há 24 jogos cujos temas se relacionam à língua portuguesa, à matemática, Leia mais…

Por escolajogo, atrás
Informações

Educa Jogos – Jogos Pedagógicos

[RSSImport display=”5″ feedurl=”http://educajogo.blogspot.com/feeds/posts/default” before_desc=” ” displaydescriptions=”TRUE” after_desc=” ” html=”TRUE” truncatedescchar=”200″ truncatedescstring=” … ” truncatetitlechar=” ” truncatetitlestring=” … ” before_date=” ” date=”TRUE” after_date=”” date_format=”” before_creator=” ” creator=”FALSE” after_creator=”” start_items=” ” end_items=” ” start_item=” ” end_item=” ” target=”” rel=”” desc4title=”” charsetscan=”FALSE” debug=”FALSE” before_noitems=” ” noitems=”No items, feed is empty.” after_noitems=” ” before_error=” Leia mais…

Por escolajogo, atrás
Jogos

Atlas do Sistema Solar

Este é um projeto que teve início em meados de 1998, com a construção do Sistema Solar em VRML. Na época, o VRML ainda estava em sua linguagem inicial, a versão 1.0. O Sistema Solar ficou pronto rapidamente, mais ou menos no ano 2000. Mas o projeto inicial era montar um atlas mesmo. A partir da criação do site Escola de Jogos, foi possível desenvolver melhor o atlas; afinal não me interessava apenas o sistema solar em 3 dimensões; era preciso informações a respeito do que o usuário estava visualizando em 3D. Por fim, consegui reunir as informações necessárias para a construção do atlas. Era preciso informações dos astros em geral, e maiores conhecimentos em outras linguagens de programação para tornar a experiência mais enriquecedora e interativa, como conhecimentos em PHP e HTML. Com a interação HTML, PHP e VRML, bastava apenas montar um layout (como em um web site), e criar o atlas. ... (mais…)

Por escolajogo, atrás
Jogos

Novo “Brain Age” está em desenvolvimento para Nintendo 3DS

29/11/2010 – 20h05 Novo “Brain Age” está em desenvolvimento para Nintendo 3DS do Gamehall Link da reportagem: http://jogos.uol.com.br/ds/ultnot/2010/11/29/ult4096u851.jhtm … O nome do neurocientista Ryuta Kawashima pode não trazer lembranças para os jogadores, cenário que muda quando se fala em “Brain Age”. O que poucos sabem é que Kawashima é, ao Leia mais…

Por escolajogo, atrás
Artigos

Software Educativo

extraído do link: http://www.rieoei.org/experiencias41.htm ... Software Educativo (Recursos utilizados nas aulas de informática educativa no período de educação infanftil) Regina Lucia Napolitano Felício Felix Batista(1) 14-1-03 “Em um futuro não muito remoto, o professor que não souber avaliar e escolher um Software educativo será considerado analfabeto”. Alberto Jorge Filho Analisar os critérios tecnológicos e pedagógicos utilizados e a teoria escolhida para o trabalho com software educativo por crianças no período de Educação Infantil. Destacar as teorias tecnológicas e as filosofias educacionais para a montagem da proposta para o trabalho da informática educativa e aplicação do software educativo correta. Incluir a tecnologia e a informática na educação infantil é um reflexo das mudanças sociais. Esta inclusão é o reflexo da invasão eletrônica. Desenvolver um trabalho educacional através dos recursos da informática dando ênfase ao software educativo é o que a maioria das propostas cogita, porém trabalhar os princípios da tecnologia educacional voltado para o desenvolvimento, desafios e raciocínio é o que não se está conseguindo por haver uma interpretação errada das bases axiológicas da informática e da tecnologia educacional. Esta pesquisa se propõe a desenvolver o tema do uso do software educativo por crianças no período de educação infantil, porém observa o contexto das bases axiológicas da informática educativa e da tecnologia educacional, não esquecendo dos conceitos e fundamentos dos softwares educativos deverão ser estudados. (mais…)

Por escolajogo, atrás
Artigos

Nem só o educativo “educa”

extraído do link: http://revistaeducacao.uol.com.br/textos.asp?codigo=11736 ... Discurso escolar baseado em livros ignora os jogos eletrônicos, cotidianamente presentes na cultura audiovisual de crianças e jovens Fabiano Curi Nos últimos anos, um novo vilão tem assustado pais e educadores: o videogame. Considerados responsáveis por comportamentos violentos dos jovens e transmissores de valores pouco abonadores para as crianças, os jogos eletrônicos recebem as mesmas análises acusatórias que sofreram no passado mídias e formas de entretenimento como os quadrinhos, o rock, o cinema e a televisão. O despreparo dos professores para lidar com as tecnologias de comunicação e lazer que fazem parte da rotina de seus alunos e o desconhecimento que os pais têm dos hábitos de seus filhos já ganharam respaldo da mídia e de grupos políticos na demonização dos jogos. Nos EUA, a proliferação de videogames levou políticos de projeção como a senadora democrata e ex-primeira-dama Hillary Clinton a culpar os jogos por "roubar a inocência de nossas crianças". Contudo, os ataques aos jogos vão contra interesses de uma indústria do entretenimento que movimentou mais de US$ 7 bilhões com games em 2004 apenas nos EUA. A PriceWaterhouse apresentou em seu relatório Global Entertainment and Media Outlook - 2004-2008 uma previsão de crescimento global da indústria de mídia e entretenimento de 6,3% ao ano até 2008. Nesse mesmo período, os videogames crescerão 20,1% ao ano, chegando a girar US$ 55,6 bilhões no mundo todo em 2008. Tal crescimento já atraiu o interesse de grandes conglomerados de comunicação, como SEGA, Nintendo, Microsoft, Sony, Nokia e Disney, que inserem os videogames em grandes pacotes de produtos culturais para consumo global, envolvendo livros, músicas, filmes e programas televisivos. Dessa forma, obras como Harry Potter saem dos livros para as telas, trilhas sonoras, brinquedos e, invariavelmente, para a frente do joystick. (mais…)

Por escolajogo, atrás